Terças de Terror – Fragmentos do Horror (Junji Ito)

Oi, pessoal! Sei que é bem fora do horário, mas vamos chamar de ambientação, ta legal? Minha mente brilhante não fazia a mínima ideia de que hoje é terça e que eu devia ter feito bem mais cedo um dos novos quadros aqui do blog. Além de terror, gosto muito de outras demografias, mas terças de terror rima que é uma graça né? Em breve pretendo trazer destaques do meu gosto de outras demografias com mais frequência também, mas por hoje vamos começar com essa excelente, babante e horripilante coletânea do nosso adorado Junji Ito, um autor super renomado por suas obras lindamente perturbadoras.

O artigo conta com um vídeo mostrando a edição física, onde falo um pouquinho dela para que você decida se compra mesmo ou não.

Espero que aproveitem esse quadro novo!

Informações

Título original: 魔の断片
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 1 volume, 8 capítulos
Status: Completo
Demografia: Horror
Gêneros: Drama, sobrenatural
Período de serialização: 13 de Abril de 2013 a 12 de Abril de 2014
Mangaká: Junji Ito
Ilustração: Junji Ito
Ano: 2013
Editora Japonesa: Asahi Shinbunsha
Revista Japonesa: Nemuki+ e Shinkan
Editora Brasileira: Darkside books
Preço: R$ 54,90

Sinopse

Essa coletânea chamada Fragmentos do horror aqui no Brasil e Ma no Kakera no Japão foi a marca do retorno de um dos nomes mais falados no horror em mangá. Junji Ito traz oito histórias curtas para arrepiar até os pentelhos e te deixar conferindo se sua cabeça ainda está presa ao seu corpo! A coletânea consiste de oito histórias:

– Futon
– Monstro de madeira
– Tomio ‧ Gola rulê vermelha
– Suave adeus
– Dissecação-chan
– Pássaro Negro
– Magami Nanakuse
– A mulher que sussurra

E por fim um posfácio.

Arrepios e desconforto

São dois sentimentos que Junji Ito passa aos seus leitores queridos, sem dúvidas. As histórias de Junji Ito não são profundamente assustadoras como Invocação do Mal e coisas assim, elas não vão mesmo te deixar com medo de dormir, mas me recordo de ter lhes falado sobre esse tipo de história que te deixa levemente incomodado e essa incomodação se torna uma perturbação lá no fundinho dos seus pensamentos e dependendo do seu nível de imersão e facilidade para se impressionar, pode acabar te causando uns pensamentos malucos sobre coisas do cotidiano (ou nem tão malucos). Pra quem gosta de HP Lovecraft e similares e quer experimentar um mangá nessa faixa, pode contar com o mestre Ito.

Quanto ao parecer das histórias, não vou focar uma por uma já que elas são curtinhas e fica difícil desviar dos spoilers, mas gostei muito de todas exceto a primeira, que achei a mais fraquinha, mas também não desmereço. Foi um bom aperitivo para o resto das histórias que foram num geral bem interessantes, algumas até surpreendentes no seu rápido desenvolvimento.

A seguir, apreciem meu parecer sobre os aspectos físicos da edição, já adiantando que como podem ver o trabalho de edição está ok e afirmo que o de tradução também. Se tinha algo faltando a la newpop, afirmo também que não atrapalhou em nada.

Well, o intuito desse tipo de quadro qualquer que recomenda uma obra fora da quarta-feira é ser rápido e eu já me demorei demais, então espero que tenham gostado do post de estréia! Curtam, comentem, mostrem aí o que acharam e nos vemos por aí, devoradores!

Esta entrada foi publicada em Clube do Terror, Mangá, Resenha e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.