Resenha: Terror Man

Olá, pessoal! Antes de começar a jogar papo fora sobre esse manhwa bem tri, deixa eu falar que sei que os horários das postagens não estão sendo fixos, mas é isso aí mesmo gente. Confiram o blog mais a noite que terão sucesso em contemplar o meu blablabla.

Agora sobre a leitura de hoje! Para os que foram ler Distant Sky, a resenha da semana passada, o personagem ‘Mr.Terrorist’ ou aquele nome coreano que eu não lembro direito aparece mesmo lá e essa é a história de como ele se tornou um cara muito muito legal.

Um adicional aqui que eu estou podre de cansada da semana meio fora da casinha que estou tendo somado a estação quente se aproximando, então já sabem né?

Informações

Título original: 테러맨
Tipo: Manhwa
Capítulos: 86 capítulos + preview PdO / 42 capítulos online
Status: Andamento
Gêneros: Ação, psicológico
Autor: Han Dong-woo
Ilustração: Go Jin Ho
Ano: 2016
Editora coreana: Naver
Serialização: Naver Webtoon

Sinopse (mangaupdates.com)

Min Jung Woo tem uma habilidade especial que permite que ele veja qual escolha o levará ao infortúnio ou até qual caminho tomar em seu futuro. Min Jung Woo começa a utilizar o seu poder para impedir que vidas inocentes sejam sacrificadas por uma organização de terroristas e acaba se tornando um terrorista temido pela população.

Terrorismo, política e policiais que não disparam suas arminhas

E é isso mesmo que tu leu ali em cima meu bom leitor, nosso protagonista vira um terrorista por acidente e já que isso mete medo nas pessoas, é assim mesmo que ele dá um jeito de salvar todo mundo sem ferir uma única formiga. A história de Terror Man é sobre esse garoto tão retraído que mal consegue dizer um meio não na vida e apesar de sua habilidade ser super útil, não é de cara que ele começa a querer salvar pessoas! Apenas quando um prédio está para desabar com vários andares lotados de gente que Min Jung Woo decide que precisa salvar a todos, mas quem vai acreditar num magrelinho que fala olhando pro chão né? Graças ao plot, nosso protagonista não é só um fracote muito ansioso que não consegue se fazer ser ouvido, pois seu background misterioso e negócios do seu pai lhe renderam uma excelente “babá” obviamente utilizada para outros serviços que terminavam de formas bem sangrentas e apesar dela não conseguir fazer um omurice, sabe tudo de meter medo nas pessoas e ser ouvida. A partir do primeiro “ato terrorista”, Min Jun Woo começa a se meter mais e mais fundo nessa vida, salvando as pessoas sim, mas meus amigos…nós todos sabemos que tudo tem um preço.

Depois desse basicão de introdução a obra, fique sabendo que em quarenta e dois capítulos disponíveis em inglês, a evolução do menininho para homenzinho é bem lenta e torturante. Se tu não tem paciência com pessoas que aprendem muito lentamente o quão frio o mundo é, então recomendo já parar por aqui. A história não tem pressa de te dar o que tu quer (o cara f*da) e mostra bem detalhado a ansiedade que envolve encarar a policia, operações especiais, ter aquele medo de andar na rua, ser um terrorista caçado por toda Coréia e ser temido por tentar combater os verdadeiros terroristas. Além da trama pessoal do nosso MC, sua babá mercenária russa e o hacker estrangeiro caçado pela interpol, também temos toda uma maracutaia política, policial e até o tio da padaria…realmente não dá pra saber de onde podem surgir os inimigos do trio principal e apesar de termos como identificá-los, a adrenalina ainda surge no leitor e o impulsa a ler mais e mais para saber qual é o plano da vez. Caso alguém se preocupe com a juventude do protagonista, não temam que a trama não é leve e nem simples e a violência não é pouca.Se tu gosta de gangues, maracutaias danadas e captures bem badass (e russas bonitonas e mortais) por favor, leia logo Terror Man.

Quanto aos personagens num geral são muito cativantes e até os que aparecem pouco podem te comover seja com seus breves dilemas cotidianos ou com seu senso de justiça. Apesar do protagonista ser bem jovem e bem ingênuo, o autor nos proporciona acompanhar a evolução física e mental desse rapazinho e poucas histórias conseguem prender um leitor com esse tipo de desenvolvimento.

Sem spoilar uma coisinha aqui e ali, é isso que tenho a dizer sobre essa obra. Espero que possam conferir, pois não tenho tanto a acrescentar quando quarenta e dois capítulos não tem muito a dizer sem estragar o prazer de vocês de ler.

Nos vemos no próximo post 😉

Esta entrada foi publicada em Manhwa, Resenha, Webcomic e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.