Resenha: Blend S #TrazproBrasil

Olá pessoal! Escrevendo hoje no caminho do meu dia lotado, então não deve dar muita coisa. Essa semana eu li o mangá chamado Blend S, que está tendo adaptação em anime nessa temporada. Meu interesse em animes é quase nulo, então resolvi ler essa obra para ficar por dentro de algo dessa temporada. Pretendo ler mais coisas dessa tempo sim, inclusive se vocês quiserem saber o que podem ler dessa temporada, confiram o meu post sobre isso bem aqui.

Informações

Título original: ブレンド・S
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 3 volumes PdO, 1 volume e 10 capítulos online
Status: Andamento
Demografia: Seinen
Gêneros: Slice of life, comédia
Mangaká: Nakayama Miyuki
Ilustração: Nakayama Miyuki
Ano: 2014
Editora Japonesa: Houbunsha
Revista Japonesa: Manga Time Kirara Carat
Link do mangá no Anime-Planet

Sinopse

Maika é uma garota de família tradicionalmente japonesa, criada sem tecnologia grandiosa por perto, utilizando roupas tradicionais e até vivendo em uma casa com tudo o mais tradicional possível, no entanto, é uma adolescente fascinada pela cultura estrangeira e deseja estudar no exterior, só que para que isso seja possível, Maika precisa juntar dinheiro trabalhando bastante e aí que entra o problema! Maika tem uma expressão facial desagradável e não consegue se comunicar muito bem, ficando cada vez pior quanto mais tenta e quanto mais nervosa fica. Agora ela arranjou um trabalho num café um pouquinho estranho, onde sua personalidade faz muito sucesso com os clientes!

Sadista por acidente!

Blend S é um mangá apresentado no formato 4-koma com um roteiro simples, leve e muito engraçado. Como vocês viram na sinopse, a história gira em torno do trabalho que Maika arranjou em um café. Nesse café cada garçonete tem uma personalidade e a de Maika é a de uma sadista que está obviamente enojada dos seus clientes que não passam de puro lixo, mas essa sua personalidade acontece por total engano quando Maika tenta falar normalmente com as pessoas ou apenas dar um sorriso amigável. Os dias de Maika lidando com os clientes e seus colegas de trabalhos, além do seu chefe um pouco fora da casinha, preenchem as páginas de momentos hilários.

Se eu tiver que apontar uma falha no roteiro, então que seja a única que me incomoda em obras 4-koma, que é o desenvolvimento que às vezes não se aprofunda. Claro que Blend S é um SoL (Slice of Life), mas eu espero que os personagens se envolvam mais, que possamos conhecê-los melhor e ver o que está além do horário de trabalho. O mangá está bem no início online, então é isso que pude tirar dos dez primeiros capítulos. Outra coisa que espero ver um pouco mais são os pratos do café, mas esse não é o destaque da obra.

Podemos não conhecer os personagens a fundo, mas aprendemos boa parte de sua personalidade durante uma leitura leve e descontraída que é feita de modo bem rápido. Depois de alguns quadros o leitor já pode sentir como se os conhecesse, como se pudesse se misturar aquele ambiente tranquilo e divertido. O pouco que conhecemos até agora é um pouco relacionável também.

Com um traço relativamente moe e estereótipos que os fãs de mangás e animes conhecem bem e adoram (ou odeiam), Blend S está aí para os dias em que você chega estressado em casa, uma leitura para adolescentes e adultos livre para aproveitar no onibus ou em casa ou até no seu horário de almoço para voltar as tarefas mais leve!

Espero que tenham curtido esse post e não esqueçam de conferir o link do mangá (e do anime também tem!) lá no site Anime-Planet, o qual estou fazendo merchan agora por ser muito bom E fazer parte da staff.

Nos vemos no próximo post, devoradores!

Esta entrada foi publicada em Mangá, Resenha e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.