Terças de Terror: Hakaijuu

Olá, pessoal! Felizmente estou aqui para mais uma postagem, mas essa semana está sendo bem ocupada pra mim por ter que dar uma boa revisada nos materiais da faculdade já que…sim, é hora de mais uma prova! É a última deste semestre, mas mesmo assim eu não quis deixar o blog a bangu de novo, por isso me clonei e consegui ler um pouco do mangá que vou falar. Não consegui ler tudo que lançou até esse momento (li metade), mas até onde eu li já dá pra ter uma boa ideia.

Para todos os fins, essa postagem é mais uma recomendação do que qualquer tipo de análise, mas no fim todos os meus posts não são muito profundos pelos motivos de não querer “infectar” a leitura de vocês.

E aviso aos caros leitores deste blog que se você não gosta de insetos, pode pular esse post!

Informações

Título original: ハカイジュウ
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 21 volumes PdO (Completo), 6 volumes e 23 capítulos online.
Status: Andamento online, completo PdO
Demografia: Shounen
Gêneros: Ação, drama, horror, mistério
Mangaká: Honda Shingo
Ilustração: Honda Shingo
Ano: 2010
Editora Japonesa: Akita Shoten
Revista Japonesa: Gekkan Shounen Champion
Link do mangá no Anime-Planet

Sinopse

Takashiro tinha uma vida simples onde suas ambições eram simples: melhorar no basquete, superar seu melhor amigo e ganhar a garota dos seus sonhos que por acaso também é sua amiga de infância. Tudo parece um belo mangá slice of life, até que um terremoto faz Takashiro bater a cabeça com força apenas para acordar para uma cidade em estado apocalíptico onde aliens insetos gigantes estão destruindo tudo e fatiando pessoas a torto e a direito, mas será que os aliens são mesmo o maior perigo?

Em caso de emergência, perca sua sanidade

Hakaijuu é o nosso típico horror sci-fi para todas as idades com aliens gigantes na forma dos nossos mais adorados insetos vadiando por aí e fatiando tudo que encontram de maneiras sempre criativas.

Nem por isso ele é menos interessante.

Nesse setting pós desastre, encontramos nossa típica e talvez identificável dupla de heróis. A representante de classe muito séria, inteligente e objetiva com uma personalidade delicada e graciosa por trás disso e o garoto bobão que quer ser herói e precisa achar sua amiga de infância a qualquer custo, mas ele também usa a cabeça, então é aturável como um protagonista. Some isso a um colega de classe bruto e respondão que gosta de brincar de macho alfa, mas na hora do perigo vira donzela e temos aí o trio inicial de Hakaijuu. Como um bom mangá de sobrevivência, sabemos que além de escapar de mortes horríveis, você tem que sobreviver ao choque de tudo isso, ser capaz de pensar logicamente e ainda desviar dos malucos que se formam nos cantinhos com outros grupos de sobreviventes. O protocolo para qualquer desastre é esperar o resgate em um local seguro, sejam abrigos pré construídos para esse fim ou terraços de prédios, bem visíveis a possíveis helicópteros, mas em Hakaijuu o resgate não vem nunca, as notícias seguem normalmente sem mencionar centopeias gigantes destruindo tudo  e pior ainda, parece que apenas uma parte da cidade está sendo atacada pelos inimigos, com direito a uma barricada separando aquela parte da cidade do resto do mapa!

Um dos fatores que acho essencial em obras desse tipo é dar ao leitor expectativa e os deixar curiosos sobre as pequenas coisas sejam elas mais básicas ou um pouquinho mais complexas, como descobrir o passado de certos personagens, seus motivos e o que acabam descobrindo sobre os visitantes hostis. Como tudo começou e como tudo vai acabar é sempre algo que instiga o leitor a devorar esse tipo de história e Hakaijuu traz esse efeito. Sem muita profundidade ou complexidade, Hakaijuu agrada aqueles que querem dar uma risada com as situações trágicas dos sobreviventes ou se horrorizar com elas junto com os personagens e também aqueles que só querem muito saber o que diabos está acontecendo. Tenho certeza que muita coisa interessante e também bizarra vai acontecer nessa história, pois até onde li é possível observar um excelente potencial! Uma pena que nem todos os capítulos estão disponíveis online.

E finalmente o traço. Vi alguns comentários sobre  traço com os quais não concordo muito. Não achei o traço parecido com obras muito antigas e o achei bem detalhado e trabalhado até. Nenhuma cena de movimentação/combate deixou a desejar e as expressões das pessoas para enfatizar como estão loucas, desesperadas e outras emoções também foram bem desenhadas tanto para chocar o leitor quanto para deixar bem claro o que se passa naquele momento, afinal um mangá passa sua emoção através do modo da escrita e do traço.

Se alguém aqui já fez essa leitura, deixe seu comentário! Se ficou afim de ler por causa desse post, deixe seu comentário também <3

Nos vemos na próxima postagem, devoradores!

Esta entrada foi publicada em Clube do Terror, Mangá, Resenha e marcada com a tag , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.