Furuya-sensei wa An-chan no mono – Primeiras impressões

Olá, pessoal! Sinto muito que ontem não pude postar, não estava em casa e ainda encarei uma boa tempestade que causou a internet a meio que falecer e deu no que deu, mas hoje estou trazendo as minhas primeiras impressões de um…shoujo! Isso mesmo, aquela coisa que eu dificilmente trago pro blog (se não for Arina-sensei). Espero que aproveitem este curto artigo, pois temos apenas um capítulo online disponível desse mangá!

Informações

Título original: 古屋先生は杏ちゃんのモノ
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 3 volumes PdO, 1 capítulo online
Status: Andamento
Demografia: Shoujo
Gêneros: Comédia, drama, romance, vida escolar.
Mangaká: Kaumi Yuuko
Ilustração: Kaumi Yuuko
Ano: 2016
Editora Japonesa: Shueisha
Revista Japonesa: Ribon
Link do mangá no Anime-Planet

Sinopse

An-chan tem dezesseis anos e trabalha em um restaurante como garçonete e em mais um dia de trabalho acaba se deparando com uma cena patética: Um homem propõe uma mulher em casamento achando que por quatro anos eles foram namorados, mas ela tem um namorado e sempre foi apenas amiga dele, afinal eles nunca se beijaram! An-chan tem que lidar com essa cena que julga ser digna de pena para mais tarde conhecer seu novo professor, Furuya-sensei…o cara do restaurante!

Primeiras impressões

Quando eu leio um shoujo, existem coisas que eu procuro, como rir um pouco, sentir o clima do que os personagens passam e obviamente, ficar esperando o que vai acontecer no próximo capítulo. É quase como assistir um dorama bem emocionante com bons cliffhangers, mas eu também espero uma protagonista interessante, bem construída e um rapaz decente, que não seja um monte de coisas que pega mal dizer aqui. Furuya-sensei está em um estágio super prematuro para que eu possa julgar as últimas duas características com certeza total, mas me passou essa ideia em apenas um capítulo.

Com uma história de comédia, mas um fundo bem identificável para o leitor, Furuya-sensei também está promovendo uma relação proibida entre um professor e uma aluna. Esse tipo de fetiche é bem comum nos mangás, mas é a abordagem dele que vai definir se fica algo puramente revoltante ou uma situação crível e compreensível. Furuya parece rumar para a segunda opção, mas isso é apenas uma hipótese, essa foi a impressão que eu tive ao terminar o capítulo de quase sessenta páginas.

Ambos protagonistas, que são os únicos realmente tratados neste capítulo, são promissores. Eles tem material para serem personagens redondos e cativar os leitores ao longo dos capítulos, que espero que não sejam muitos.

Levando em conta o típico desenrolar de um shoujo e o relacionamento do jovem professor e sua aluna, espero bastante problemas e situações bem dramáticas, mas sinceramente também espero algumas situações um tiquinho picantes.

Não tenho muito a falar sem estragar a história para vocês. Se acharem que o tema vai lhes agradar, por favor procurem Furuya-sensei wa An-chan no mono!

Vejo vocês no próximo post e não temam, teremos wallpaper da semana hoje ainda!

Créditos a artista: https://iameikod.deviantart.com/

Esta entrada foi publicada em Mangá, Primeiras impressões e marcada com a tag , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.