Resenha dupla: The Witch's Closet e Sekai wa Hikari no Naka ni – Kurayami no Meikyuu

Oi pessoal! Faz um tempinho que estava querendo trazer um post duplo, então aqui estamos! Esses dois one-shots não tem temas similares e não possuem nada em comum um com o outro, não sendo nem da mesma equipe ou revista.

Informações – Witch’s Closet

Título original: 魔女のクローゼット
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: Oneshot
Status: Completo
Demografia: Seinen
Gêneros: Comédia, romance, slice of life
Mangaká: Miki Yuya
Ilustração: Miki Yuya
Ano: 2011
Editora Japonesa: Enterbrain
Revista Japonesa: Fellows!
Link do mangá no Anime-Planet

Sinopse

Hibiki está apaixonada pelo seu colega de classe Takumi e quer ficar bonita e fofa para ele, mas não leva jeito para isso, então pede ajuda de sua linda irmã!

Toda garota apaixonada usa magia

Nesta pequena história, contemplamos duas personagens que são irmãs. Uma é fofa, linda, meiga, mas extremamente reclusa e desorganizada e a outra é bonita ao seu modo, mas não consegue ver isso e acha que é incapaz de ser bonita e fofa como sua irmã mais velha. Quando um colega de quem Hibiki gosta precisa ir a sua casa, uma confusão de roupas e estilos acontece usando muita magia. O príncipe de Hibiki vai desistir com as roupas íntimas e demais coisas em seu caminho ou vai entregar a calcinha de cristal (?) para sua Cinderela?!

Poucas páginas sim, mas importantes. Assuntos como amor próprio e valorização de si mesmo são importantes para todas as pessoas que habitam este planeta (e quem sabe outros também). O nervosismo de uma paixonite, a expectativa e a vonta de querer impressionar e agradar o alvo de seus sentimentos é bem expressado neste one-shot, porém, o roteiro pegou uma forte corrente de comédia no final e eu ainda estou pensando no que achei sobre isso, sem spoilar para vocês é claro! A ideia de uma história de contos de fadas foi bem superficial e a escolha de Cinderela e seu sapatinho de cristal também nos remete a esta garota, que queria ficar linda e parecer irresistível para o príncipe, por quem havia se apaixonado. A relação é boa, mas não é profunda e sendo um one-shot, não tem nada de ruim nisso.

Se essa história fosse uma serialização, teria um desenvolvimento interessante com uma comédia romântica e um pouco de drama, a medida que a irmã encerrada naquela casa poderia se sentir sozinha sem a chance de experimentar as experiências do mundo lá fora, vivendo do que consome na leitura.

Caso você busque uma história bem pequena com uma mensagem que pode aquecer seu coração, por favor leia Witch’s Closet!

Informações – Sekai wa Hikari no Naka ni – Kurayami no Meikyuu

Título original: 世界わ光のなかに~暗闇の迷宮
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: Oneshot
Status: Completo
Demografia: Shoujo
Gêneros: Horror
Mangaká: Imai Yasue
Ilustração: Imai Yasue
Ano: 2014
Editora Japonesa: Shogakukan
Revista Japonesa: Ciao Horror
Antologia: Hontou ni Atta Shougeki no Kyoufu Taiken
Link do mangá no Anime-Planet

Sinopse

Uma viagem escolar se torna uma aventura perigosa na escuridão de uma formação cavernosa, quando Hikari acorda sozinha nesse lugar sinistro com medo de que as criaturas canibais que vivem em cavernas podem lhe atacar.

A luz na escuridão nem sempre é um alívio

Esse one-shot foi mais longo que o outro e comparando inevitavelmente os dois, foi mais profundo no desenvolvimento da trama mantendo sua objetividade e o climão.Hikari começa a ver o que não devia, sentir o que não queria e tudo que podia fazer era desejar sair daquela escuridão e retornar para os braços do garoto lindo que se confessou para ela e…é isso, sem spoilers 😉

Cheio de twists metafóricos, roteirísticos (mas hein?) e físicos, essa história conseguiu passar o medo, paranóia, isolamento e surpreendeu com seu final. A protagonista, Hikari, é bem desenvolvida, cativante e consegue prender o leitor pelas quase quarenta páginas.

Se toda história passa uma mensagem a mais -o que não é obrigatório- eu diria que Sekai wa Hikari passou a de que nem tudo que parece é. Se procuram algo curto e que lhes deixe surpreso, pelo amor das ovelhas, leiam esse one-shot!

Só para encerrar, vocês viram ali na parte de informações que esse one-shot pertence a uma antologia, ou seja, um volume encadernado que contém histórias de autores diferentes. Eu descobri depois que tinha lido a primeira história, mas como não são relacionadas, peço que façam como eu vou fazer agora e leiam as outras também, depois me contem o que acharam! No A-P ela está para marcar como toda a antologia, então eu marquei só o capítulo 1 como lido até agora.

Obrigada por acompanharem mais um post dessa devoradora de mangás com enxaqueca e os aguardo na próxima postagem!

Esta entrada foi publicada em Mangá, Resenha e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.