Clube do Terror: Catharsis

Oi, pessoal! Depois de umas boas semanas, finalmente li o suficiente deste webcomic para falar para vocês o que achei dele.

Esse é o primeiro post com o novo nome e dia do quadro que costumava ser o Terças de Terror, então espero que matem a saudade de leituras para arrepiar os pelos do nariz ~

A história de hoje não é super assustadora do tipo que não vai te deixar dormir, mas ela trata de uma espécie de inimigo sobrenatural bem difícil de combater sozinho.

Informações

Tipo: Webtoon
Episódios: 138
Status: Andamento (Novos episódios toda quinta)
Gêneros: Fantasia
Autor e artista: Ahniki
Ano: 2015
Plataforma: LINE Webtoon

Sinopse

Todo mundo sente medo de alguma coisa em algum momento, mas às vezes os medos são alimentados pelo stress e preocupação e tomam a forma de um monstro, sim…um monstro que começa a nos espreitar ou até mesmo outras pessoas que gostamos. Se você é incapaz de enfrentar seus medos para sobreviver, pode deixar para pessoas realmente aptas fazerem isso por você.

Os medos e Catharsis

A história de Catharsis usa como alimento principal uma coisa tão banal e ao mesmo tempo tão poderosa que só podemos esperar que seu roteiro seja forte e envolvente, mantendo diálogos com o leitor como se os personagens estivessem ao seu redor. Nesta leitura, sentir uma cutucadinha na consciência é bem normal já que o leitor pode se identificar com os diversos medos e modos de alimentá-los, assim como a força interior necessária para enfrentá-los ou a inevitável derrota.

O roteiro traz um protagonista bem comum, que prefere subir uma montanha do que se meter em problemas e apenas quer viver sua vida pacificamente como muitas pessoas por aí. O seu diferencial no primeiro momento é a capacidade de ver a cor das vozes de todos os seres, de passarinhos a monstros. Além disso, quando dorme, Leon acaba tendo sonhos esquisitos onde pessoas aleatórias aparecem sem poder falar, apavoradas por algum motivo e correndo de algo que ele mais tarde identifica como um monstro de um óbvio pesadelo. E é em mais uma rotina do seu emprego que tudo vai por água abaixo e o pesadelo vira a sua mais nova realidade, onde ele conhece em detalhes sobre os Timorem, a Catharsis e seus dois novos “amigos” que ainda não sabem se ele é mesmo um humano ou só mais um problema a ser eliminado. Agora Leon teve sua vida virada de cabeça para baixo e precisa entender que nada nunca mais será o mesmo, mas será que ele tem a coragem necessária para salvar as pessoas e especialmente salvar a si mesmo ou vai ser devorado por um Timorem ou pior: ter seu corpo dominado por ele.

A ideia de que o medo pode nos dominar está presente em nosso dia a dia. Pessoas com ansiedade e fobias entenderão muito bem o que a história vai passar, mas se você aí do outro lado da tela já sentiu um medo tão grande que ficou paralisado, já pode se considerar entendido nas analogias desse webcomic. Quer dizer, se realmente deixarmos, o medo se torna maior que nós e perdemos a nós mesmos, mas como enfrentar isso é uma pergunta bem difícil de responder e durante a leitura de Catharsis, o leitor terá as respostas que procura dentro de uma trama com um desenvolvimento em ritmo um pouco lento, mas empolgante, envolvente e instigante com uma evolução de personagens e roteiro bem satisfatória.

Os personagens são bem diferentes e até o momento os que se mostraram são bem construídos também. Não precisa ser muito elaborado, mas pessoas são por natureza complexas e isso se reflete nessa obra. Como o webcomic trata do medo que sentimos ter o poder de se materializar, acabamos conhecendo algumas histórias por trás dos personagens, o que causa um envolvimento maior com eles mesmo que sua aparição seja de curta duração.

O traço é simples, porém, podemos observar o esforço e dedicação que o autor e ilustrador reserva para a criação de Catharsis. Ao longo dos episódios o traço vai tendo uma melhora significante e como sempre digo, essa melhora é algo bonito de observar. O trabalho com a escuridão e luz nas tiras também é muito bem desenvolvido.

Falando em autor, o de Catharsis parece uma pessoa consideravelmente jovem ainda e durante os capítulos que estou lendo ele tem que produzir o web comic enquanto estuda e até mesmo enquanto cuida de ferimentos nas mãos. Talvez para alguns isso em nada influencie, mas acho importante podermos saber do esforço que ele realiza para criar roteiro e arte desse webcomic.

Caso vocês gostem de um terror com o qual convivemos diariamente, por favor confiram Catharsis no seu site favorito, mas eu recomendo sempre que webcomics sejam lidos em tiras inteiras como são feitos, pois só assim a leitura será realmente fluida e vai alcançar seu objetivo máximo. É possível ler em Inglês no site do LINE Webtoon ou utilizar o aplicativo também para ler em portáteis. Infelizmente ninguém se habilitou a traduzir este webcomic na plataforma legal, mas você pode procurar em outras plataformas, o lado ruim é que geralmente eles cortam a tira, acabando com boa parte da leitura.

Espero que tenham um ótimo fim de semana, nos veremos na próxima postagem, Devoradores!

Esta entrada foi publicada em Clube do Terror, Resenha e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.