Clube do Terror: Shoujotachi no Kaidan

Oi, pessoal! Em mais um post do clube do terror, vamos conhecer um mangá assustador, com certeza! Eu sempre tento variar os tipos de leituras que faço, se não capaz de falar sobre o mesmo tema dentro do gênero pela vida toda, né? Então essa semana eu cruzei com um shoujo de horror, uma coletânea de histórias um pouquinho assustadoras, mas sinto lhes informar, nada muito grave. Se algum leitor daqui curte histórias mais leves naquele embalo de lendas urbanas entre adolescentes, acompanhe o texto!

Informações

Título original: 少女们的怪谈
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 1 volume, 5 capítulos
Status: Completo
Demografia: Shoujo
Gêneros: Drama, horror, vida escolar, sobrenatural
Mangaká: Ameno Hirume, Hinachi Nao, Mokoyama Jin, Nanami Sora, Tachibana Azusa e Umeno Hana
Ilustração: Ameno Hirume, Hinachi Nao, Mokoyama Jin, Nanami Sora, Tachibana Azusa e Umeno Hana
Ano: 2011
Editora Japonesa: Kodansha
Revista Japonesa: Bessatsu Friend
Link do mangá no Anime-Planet

Sinopse

Uma coleção de cinco histórias assustadoras envolvendo espíritos, demônios e garotas.

  • Tenchi Shinmei
  • Gekkouchou ~Hyaku-nen no Koi~
  • Friend Doll
  • Tonari no Yomi-san
  • Oni no Sumu Shima

Shoujotachi no Kaidan

Well, apesar de serem cinco histórias de terror, elas também caem na demografia shoujo. Não são muito pesadas nem muito horripilantes, mas todas carregam aquela tradicional lição de vida. Essa coleção de histórias diferentes foca em coisas como a importância de estar satisfeito com o que se tem, as fatalidades que inveja podem acarretar, o resultado do puro egoísmo e claro, a busca incansável e sobrenatural pela beleza através do assassinato de outras garotas bonitas. Os temas não são nada maduros, mas são coisas que sentimos durante a vida, pelo menos alguma vez, a diferença é que Shoujotachi no Kaidan coloca um elemento sobrenatural que às vezes é maligno e às vezes não!

Como são one-shots, não tem muito que possa ser comentado sem que eu conte toda a história. Na parte que diz respeito ao desenrolar de cada uma, nem todas foram tão satisfatórias e eu esperava que fossem um pouquinho mais assustadoras, mas pelo menos duas delas levam mais para o lado de um drama sobrenatural do que qualquer coisa perto de horror, o que foi meio broxante durante a leitura, mas como são tocantes ainda, tento relevar isso.

Personagens não se desenvolvem muito em one-shots, não é algo comum (mas acontece sim, com certeza) e por isso não tem nada que se possa falar sobre isso nesse post.

O traço de todos é bem shoujo, isso pelo menos ficou fiel ao esperado, mas no geral o mangá foi mais tedioso e leve do que eu esperava. Já tinha lido outros shoujos de horror que foram bem mais satisfatórios e one-shots estão inclusos.

Se você aí está procurando algo leve com sobrenatural e algumas partes creepy, sinta-se a vontade para explorar as cinco histórias de Shoujotachi no Kaidan, mas para fãs do horror convencional, recomendo pular essa leitura.

E é isso aí gente! Sinto decepcionar os fãs de um horror mais pesado, mas foi difícil topar com uma leitura desse tipo, então resolvi variar. Shoujotachi no Kaidan não é uma porcaria de mangá, ele só tem uma abordagem mais leve focada em outro tipo de público 😉 não fiquem desapontados com esse clube do terror, afinal, sempre tento explorar coisas diferentes do de sempre, ok?

Nos vemos na próxima postagem, devoradores

Esta entrada foi publicada em Clube do Terror, Mangá, Resenha e marcada com a tag , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.