Clube do Terror: Shibito no Koe o Kiku ga Yoi

Olá, pessoal! Mais um sábado de sucesso com mais uma resenha de um mangá do gênero horror. Se você chegou aqui agora seja no meu site ou no Amino, esse quadro é apresentado todo sábado com resenhas de obras desse gênero.

Essa semana eu li Shibito no koe o kiku ga yoi, um mangá que já estava na minha lista de pretensões, mas que eu tinha até esquecido de dar uma olhada!

Lembrando que todos os Aminos dos quais eu participo ativamente com postagens (blogs) podem ser encontrados no menu lateral direito do site. Se você ver qualquer postagem minha em algum lugar que não está listado no site, reporte a staff da comunidade!

Informações

Título original: 死人の声を聞くがよい
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 10 volumes PdO, 25 capítulos online
Status: Andamento
Demografia: Shounen
Gêneros: Horror, maduro, mistério, vida escolar, sobrenatural
Mangaká: Hiyodori Sachiko
Ilustração: Hiyodori Sachiko
Ano: 2011
Editora: Akita Shoten
Serializada em: Champion Red
Link do mangá no Anime-Planet

Sinopse

Jun Kishida tem que tentar ficar fora do caminho de todos os espíritos e outras criaturas sobrenaturais que ele vê, mas por causa desse seu “dom”, acaba sempre se metendo em situações de vida ou morte. De monstros a objetos, tudo com que Jun se envolve é de alguma forma sobrenatural e mortal, até mesmo a ajuda para sobreviver a essas situações vem do espírito de sua falecida colega Ryoko Hayakawa.

Tripas e vultos

Shibito no Koe (vamos deixar o nome assim um pouco) é uma história de horror um pouco mais clássica que as que estão em mais evidência nos dias de hoje. Formada de diversas histórias isoladas que podem ou não ter ligação com outras, acompanhamos o protagonista e amigos, família e até desconhecidos sendo tragados para todo tipo de loucura que não é desse mundo. A história tem situações deveras simples e algumas até tem fundação na mitologia e lendas urbanas, mas com um toque perturbador e bastante ajuda visual. Para quem sente falta da parte mais gore do horror, uma coisa que remete mais ao princípio, não se preocupe que Shibito no koe entrega isso mesmo. Como se não bastassem as situações insanas nas quais os personagens se metem, existe uma boa dose de comédia sinistra, onde vamos cair na risada nas situações mais inapropriadas.

Mas nem só de qualidades vive uma obra. A intenção dessa serialização era que fossem poucos one-shots, mas acabou virando algo bem maior e por isso os personagens acabam se repetindo, se envolvendo um pouco, mas é tudo muito superficial ainda. Tirando a ligação do protagonista com o espírito da amiga falecida e as situações com a mãe dele, não existe nada muito cativante. O leitor vai ver um bando de gente que vai fazer um monte de coisas e às vezes eles vão acabar sendo vítimas ou sobreviver para a próxima vez, mas não existe mesmo um apego ao personagem, nem mesmo Jun. Você só acompanha as situações, com a expectativa ficando no tipo de desventura que eles vão viver mais do que qualquer outra coisa. Sem dúvidas o mais marcante sobre os personagens é a imensa indiferença com que o protagonista trata as situações cada vez mais, cansado dessa vida de aventuras malditas.

O traço do mangá é excelente, me lembrando alguns mangás como Eko Eko Azaraku, com um estilo um pouco mais clássico e visceral, com expressões muito acentuadas para destacar bem o desespero, dor e outras sensações maravilhosas dos personagens. O traço consegue compensar o que o roteiro falha nas relações entre personagens, fazendo com que o leitor possa se emocionar um pouco ainda com aquelas pessoas fictícias tentando sobreviver ou apenas sendo incrivelmente sinistras.

Se meus adorados devoradores procuram uma história consideravelmente atual, mas que remete aos antigos mangás do gênero em qualidade, então acompanhem também Shibito no Koe o Kiku ga Yoi!

Espero que tenham apreciado esse clube do terror e espero vê-los na próxima postagem! Lembrem de nunca aceitar pacotes estranhos na sua porta.

Esta entrada foi publicada em Clube do Terror, Mangá, Resenha e marcada com a tag , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.