Clube do Terror: Sweet Home

Olá, povo! Já que comecei o dai cedo sabe-se lá por qual motivo tosco, nada melhor que já sair fazendo a resenha de hoje,né?

O mangá de hoje que foi lido ontem na real é um manhwa e em formato webcomic, que é aquela tira grandona que tu vai rolando e rolando e o coração vai chegando mais perto de explodir, sabe? Além disso, o autor de hoje também é bem conhecido, apesar de eu ter escolhido ter a obra mais recente dele.

Espero que curtam minha experiência com Sweet Home! Antes de começarmos com tudo, confiram o trailer desse webcomic!

Informações

Título original: 스위트홈
Tipo: Manhwa
Volumes e capítulos: 15 capítulos + prólogo PdO, 8 capítulos LINE Webtoon (plataforma oficial EN)
Status: Andamento
Gêneros: Ação, horror, sobrevivência
Mangaká: Kim Carnby
Ilustração: Hwang Youngchan
Ano: 2017
Editora: Naver
Serializada em: Naver webtoon
Editora Norte-americana: LINE Webtoon
Link do manhwa no Anime-Planet

Sinopse

Hyun se tornou um garoto recluso por conta de um trauma no passado, mas agora sua vida muda radicalmente e não é apenas de sair de casa que ele vai precisar ter medo.

Hikiko alguma coisa

Sim, nosso protagonista estava praticamente se tornando um hikikomori e se você não sabe o que é isso, relaxa que o termo usado será recluso mesmo. Não sai de casa e não é útil para a sociedade de maneira alguma e ainda por cima, ele trata sua família muito mal, enfim, inadmissível. Esse garoto de dezoito anos sofreu uma mudança completa em seu estilo de vida após perder toda sua família para um acidente trágico (eu precisava dizer isso ou não poderíamos ir a lugar nenhum nesse post) e ainda querendo sugar as últimas economias deles, vai viver em um quarto super barato em um complexo bem grande e afastado da cidade, onde pessoas peculiares vivem seus dias, mas além de ter que lidar com a existência desses vizinhos, ele vai ter que lidar com pegadas de sangue e seres deformados e certamente não humanos batendo em sua porta. A história de Sweet home é muito recente ainda no LINE Webtoon, mas dando um geralzão, é um tipo de terror mais convencional. Vocês se lembram daquele filme chamado quarentena? Então, por enquanto nossos personagens estão presos dentro do seu prédio e aqueles monstros estão por aí, sem excluir o interior do prédio. Por enquanto os mistérios do prédio e tudo que acontece na cidade não foram revelados, então o leitor é jogado em um cenário bem cru e deixado completamente às cegas, o que pra mim é extremamente divertido.

Com mais um manhwa coreano de sobrevivência na minha lista, posso afirmar que sim eu gosto muito desse tipo de história e sim, essa história é digna de estar na lista. Se mais para frente tudo for pelos ares, então nada posso fazer, mas se você quiser, pode conferir a credibilidade do autor com seu trabalho anterior, Bastard e ver se o que te espera na esquina de Sweet Home vai te agradar.

Já sabemos o basicão da trama, então agora deveríamos ir para os personagens dela, mas como temos menos de 15 capítulos, não tem muito o que falar. O protagonista é absolutamente detestável pela minha experiência e provavelmente vai mudar muito ao longo da história para sobreviver, aprendendo os valores básicos da vida de um bom cidadão e criando laços, perdendo e ganhando pessoas em sua vida conforme a história progride. Outros personagens tem uma breve explicação de sua história e outros ainda são cercados por uma aura misteriosa que em algum momento da trama irá nos surpreender. Por enquanto, não tem exatamente no que nos apegarmos, mas tenho certeza que em breve vamos sofrer com os personagens. O que acontece até o momento é aquela adrenalina de não saber o que cada um ali é capaz de fazer. Além de oferecer tudo que um bom terror deve, Sweet home também pode trazer uma leitura vertical muito interessante se trabalharmos com o fato de Hyun ter pavor de viver ao redor das pessoas e sendo um recluso, tudo pode ser levado para o lado do seu psicológico, mas isso é uma coisa para que você aí que está lendo comece a pensar, se quiser, afinal, nenhuma leitura precisa ser obrigatoriamente algo com grande significado e por isso não vou entrar em mais detalhes sobre isso.

No que diz respeito a arte, ela faz seu trabalho muito bem. É uma arte interessante, forte, com impacto nos leitores e capaz de fazer o coração bater rápido e os dedos rolarem a página devagarzinho, vivendo bem a emoção que a história quer passar, deixando a adrenalina lá em cima. As cores são geralmente escuras e bem utilizadas, criando a atmosfera perfeita dessa leitura completamente colorida, fechando com chave de ouro, temos detalhes aqui e ali na tira, que exigem nossa atenção já que são mostrados discretamente.

Se meus leitores querem sentir o sangue ferver nesse survival coreano, façam o favor de ler Sweet Home, disponível oficialmente e de graça no site e aplicativo LINE Webtoon e quem sabe em breve traduzido em PTBR no webtoon translations!

Continuem acompanhando o blog sem perder nenhum post seguindo a página do facebook, o twitter, Amino ou até entrando no Discord! Em breve vou colocar um link de RSS feed aqui no site também para que vocês possam se inscrever! Tenham um ótimo fim de semana e até a próxima postagem!

Esta entrada foi publicada em Clube do Terror, Manhua, Resenha e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.