Resenhando: Kanojo, okarishimasu

Oi, pessoal! Estava morrendo de saudades de ler mangás e afins e também de postar no blog sobre minhas leituras! Estive muito cansada do trabalho e também me preparando para as provas da facul que rolaram no sábado agora, mas sou toda dos meus mangás amados agora! Quero pedir desculpas por estar pulando semanas de resenhas, mas também quero dizer que o único quadro fixo aqui é esse, de uma resenha de algo que li independente de sua demografia ou gêneros. Coisas como o Clube do Terror e leituras da meia-noite e ainda mais, os artigos de utilidade pública, são pra quando eu encontro algo bem legal pra mostrar, ok?

Recentemente encontrei uns webtoons legais e um deles até é para o público infantil, então aguardem aí que estou tentando manter também uma diversidade no blog.

Hoje vou compartilhar minha experiência com Kanojo, Okarishimasu e claro, como sempre, irei falar um pouco da leitura vertical, do que captei e quem sabe assim alguém do outro lado da tela se interessa, né? Vamos lá, então!

Informações

Título original: 女朋友、借我一下
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 4 volumes PdO, 30 capítulos online
Status: Andamento
Demografia: Seinen
Gêneros: Comédia, romance, vida escolar
Mangaká: Miyajima Reiji
Ilustração: Miyajima Reiji
Ano: 2017
Editora: Kodansha
Serializado em: Shuukan Shounen Magazine
Link do mangá no Anime-Planet

Sinopse

Kinoshita Kazuya é um cara regular que está na faculdade e acabou de ser largado pela namorada por outro cara. Se sentindo no fundo do poço, ele resolve tentar se distrair com um serviço de namorada de aluguel em um aplicativo chamado Diamond e conhece a namorada perfeita, Mizuhara Chizuru! A partir disso, sua vida vira de cabeça para baixo enquanto ele aluga uma namorada!

Alugando namoradas e conhecendo a pessoa por trás delas

Na verdade, é só uma namorada até o momento, de aluguel, sim. Também não façam cara feia para o título ou a sinopse, já que o papel da namorada de aluguel é fingir ser apaixonada e super legal com o cliente pelo preço mínimo e variável de cinco mil yen. Existe uma lista muito longa e detalhada de violações que um cliente ou um namorada de aluguel não podem cometer! Na verdade, é super vanilla. A única coisa criminosa e impura nesse mangá é a imaginação do protagonista!

O roteiro é bem simples com viradas esperadas e momentos friamente calculados para brincar com o coração dos leitores, mas por trás de tudo isso, coisas importantes estão sendo passadas ao leitor.

O protagonista se deprecia tremendamente e não consegue distinguir quem está sendo real com ele ou apenas o manipulando. Sim, ele tem uma personalidade terrível, mas existem aqueles que ainda o acham uma boa pessoa, apenas burro demais pra saber distinguir a bondade dos outros. Incapaz de aceitar o término com a ex-namorada, ele descobre que existem coisas muito mais importantes do que isso e que precisa crescer e realmente evoluir como ser humano para poder realmente dizer que ama outra pessoa, afinal, relacionamentos não são fáceis! O gatilho principal do seu desenvolvimento é a namorada de aluguel, que não é apenas a namorada de aluguel, como leva seu trabalho muito a sério e é extremamente profissional, além de tudo que ele não é, principalmente na maturidade. Os motivos para ela trabalhar nesse ramo certamente é o dinheiro fácil sem ter que fazer qualquer coisa com os clientes, mas seus motivos para precisar fazer isso ainda estão ocultos e até um pouco esquecidos na trama até o momento. Enquanto ela oferece ao protagonista as oportunidades de crescer, também acaba desenvolvendo algo por ele que ainda não é exatamente definido, mas nos capítulos recentes (na net) é mais explorado.

Além de toda essa camada de drama e realidade onde o leitor pode ser cativado e envolvido, temos uma boa dose de comédia em diversos momentos, quebrada rapidamente por mais seriedade, mas a história não perde o seu tom cômico para manter o leitor imerso nela sem acabar ficando perplexo pelos problemas dos personagens e acabar se sentindo desconfortável pela obra tocar em pontos onde muitos podem relacionar com suas vidas.

O traço é uma das coisas que muita gente gosta, não é? Por isso, voltei aqui, dei espaço duplo e comecei outro parágrafo só pra falar que é um bom traço, principalmente no que favorece as garotas. Tem momentos eróticos no mangá que são bem produzidos e nos momentos cômicos é realmente de se rir até doer, então não é decepcionante de nenhum modo.

A minha experiência com esse seinen está sendo uma de tapas e beijos. Ás vezes me sinto lendo um shoujo de tantas viradas dramáticas e momentos totalmente esperados que acabam com essa humilde leitora de coração fraco, mas o desenvolvimento que existe por trás dessa camada realmente me chamou atenção e passou a se tornar bem importante. A curiosidade para ver o que acontece com o casal falso e as confusões que eles arranjam com amigos e família é bem grande e eu espero muito poder conferir o final desse mangá, assim como espero que esse texto tenha servido para que alguns aqui experimentem essa leitura!

Talvez não tenham notado, mas estou ativa no telegram atualmente e se quiserem, podem conferir meus canais (incluindo o canal do blog) clicando nos links no menu da direita, ok?

Como sempre, obrigada por lerem o blog e vejo vocês na próxima postagem!

Esta entrada foi publicada em Mangá, Resenha, Resenhando e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.