Clube do Terror: Gakkou Kaidan

Olá, devoradores! Depois de muito tempo, consegui dar uma paradinha e caçar algum terror. Não consegui achar nada realmente pesado e perturbador, mas achei algo que gosto muito: histórias curtinhas e bizarras!

Espero que curtam minha experiência com Gakkou Kaidan!

E lembre-se: se tu se impressiona fácil, melhor não ler!

Informações

Título original: 学校怪談
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 15 volumes PdO, 28 capítulos e 2 volumes online
Status: Completo PdO, andamento online
Demografia: Shounen
Gêneros: Horror, mistério, vida escolar, sobrenatural
Mangaká: Takahashi Yousuke
Ilustração: Takahashi Yousuke
Ano: 1995
Editora: Akita Shoten
Serializado em: Shuukan Shounen Champion
Link do mangá no Anime-Planet

Sinopse

Gakkou Kaidan trata de uma série de histórias curtas sobre casos bizarros com os mesmos (talvez não exatamente) alunos de uma escola.

O bom e velho terror bizarro

Como eu deixei bem claro, são histórias pequeninas que até podem ser com os mesmos personagens, mas não tem ligação entre si e apresentam um desfecho muito rápido e sempre bizarro em algum aspecto. As histórias de Gakkou Kaidan não vão te chocar profundamente ou ter um grande impacto, são mais one shots que tu lê para passar um tempo, dar umas risadas e ficar pensando que aquilo e aquele outro são realmente bizarros, mas sem dúvidas não é um tipo de horror para qualquer um. Por faltar profundidade e não apelar para nossas emoções de conexão com algum personagem, pode ser que esse tipo de abordagem não seja interessante para a maioria das pessoas que curte horror.

Em algumas histórias nós vemos monstros sem explicação de sua origem ou acontecimentos misteriosos que levam a morte de várias pessoas, mas a imensa maioria de curtas trata de uma palavra, sentimento ou situação super comum nas nossas vidas que toma um rumo extremamente bizarro e exagerado, o que pode ativar algum gatilho no fundo da mente do leitor e lhe fazer repensar sobre suas reações em certos momentos ou apenas curtir a história, claro.

O traço condiz muito bem com o ano da obra (pra quem não viu ali em cima, é 1995) e é um traço que eu acho excepcional para o horror, ainda mais esse tipo bizarro e exagerado. Ele passa nos personagens a estranha e o absurdo das coisas com excelência e consegue cativar o leitor em diversos níveis mesmo sem criar aquele vínculo que mencionei antes.

Apesar de não termos tudo disponível para leitura e ser um título antigo, o mangá é muito divertido e interessante e cumpre seu papel muito bem e por isso recomendo a todos que curtem um terror!

Vejo vocês na próxima postagem!

Esta entrada foi publicada em Clube do Terror, Mangá, Resenha e marcada com a tag , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.