Resenhando: Babel (INOUE Noriyoshi)

Olá, povo! Eu finalmente tenho internet e então o blog resumirá suas atividades! Estou pensando se volto a postar no amino também. Não é trabalhoso pois já formato no google docs e só adiciono as imagens, mas dá uma preguiiiça…!

No horário do almoço no serviço eu tentei ler algumas coisas e hoje vou falar da minha experiência sensacional com Babel, um mangá que me impressionou bastante, de várias formas.

Faz muito tempo que não falo sobre leituras, então aguentem aí!

Informações

Título original: BABEL バベル
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 8 volumes PdO, 7 volumes e 26 capítulos online
Status: Andamento online, concluído PdO
Demografia: Seinen
Gêneros: Ação, drama, maduro, mistério, sci-fi
Mangaká: Kinoshita Hanta
Ilustração: Kinoshita Hanta
Ano: 2015
Editora Japonesa: Shogakukan
Revista Japonesa: Heros
Link do mangá no Anime-Planet

Sinopse

Num hotel extremamente luxuoso chamado Babel, a festa de ano novo está em seu clímax, mas um evento desastroso dá início a terceira guerra mundial e faz muitas vítimas no Babel. O novo empregado do hotel, Kouta, presencia esse ataque em primeira mão e descobre que tem a habilidade de voltar no tempo. Seu dever é impedir que os poderosos magnatas destruam o mundo atual, mas ele também tem pouco tempo.

Viagem no tempo e muita porrada

Sim, isso mesmo! Babel tem essa história louca e não necessariamente incrível, cheia de gente linda que desce a porrada por aí em umas aventuras meio pancadas, enquanto o protagonista volta no tempo e tenta salvar a garota que ele curte e por isso mesmo eu achei incrível. Eu me emocionei, ri, chorei, pensei muito “meu deus que p*rra é essa!” e curti muito a leitura de Babel…aliás, ainda estou curtindo.

O roteiro pode ser um pouquinho fora do que costumamos ver em viagens no tempo, mas ele trás consigo uma história interessante, que não vai ensinar valores, mas vai entreter e prender o leitor. A trama de Babel tem de tudo um pouco e não deixa a decepcionar com seu rumo cheio de reviravoltas. Se procura um sci-fi mais sóbrio, Babel é o seu mangá!

O traço do mangá é mais puxado para algo realista, muito caprichado, tão luxuoso quanto o Babel. Os personagens são capazes de provocar as emoções mais básicas tanto positivas quanto negativas e acredite, vai ter muita emoção negativa nessa leitura. Assassinos, viajantes do tempo, lutadores de rua com backgrounds sofridos, magnatas poderosos com hábitos bizarros e até um casal de assassinos sádicos psicopatas mestres em torturas!

Espero que vocês confiram esse mangá se gostaram da postagem! E também espero que eu volte a ficar mais afiada em digitar esse tipo de coisa, pois fiquei sem fazer e agora estou enferrujada.

Vejo vocês na próxima postagem!

Esta entrada foi publicada em Mangá, Resenha, Resenhando e marcada com a tag , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.