Resenhando: Sumika Sumire

Buenas, devoradores! Apesar de ter as provas da faculdade no sábado, aqui estou com mais uma postagem para contar sobre a minha experiência com um mangá josei chamado Sumika Sumire. Espero que curtam!

Informações

Título original: スミカスミレ
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 11 volumes PdO, 3 volumes e 12 capítulos online
Status: Completo PdO
Demografia: Josei
Gêneros: Drama, romance, vida escolar, slice of life, sobrenatural
Mangaká: Takanashi Mitsuba
Ilustração: Takanashi Mitsuba
Ano: 2013
Editora Japonesa: Shueisha
Revista Japonesa: Cocohana
Link do mangá no Anime-Planet

Sinopse

Kisaragi Sumi nunca pôde viver a sua juventude como deveria. Passou a vida toda cuidando da avó, do pai e depois da mãe e quando ela veio a falecer, Sumi já estava com 60 anos e nunca tinha experimentado nem mesmo o amor de um homem. Encarando seus arrependimentos, Sumi acaba descobrindo um segredo sobrenatural bem na sua casa. Uma entidade chamada Rei lhe dá o direito de fazer um pedido em troca de tê-lo salvo e agora Sumi poderá ter uma segunda chance para viver, dessa vez para si mesma.

Jovem de novo nos tempos modernos!

Sumika Sumire é um mangá divertido e visualmente atraente, mostrando a protagonista Kisaragi Sumi, que deseja viver sua juventude perdida. Com o corpo jovem, mas a mente na terceira idade, Sumi que passa a se chamar Sumire vai começar a viver a sua vida, coisa da qual foi privada pelo pai que não achava necessário garotas terem educação e preferiu que ela apenas ajudasse a cuidar da casa e da avó doente, depois dele mesmo doente e por fim, sua mãe. Apesar de ser uma pessoa muito gentil e educada, os arrependimentos de Sumi sempre a fizeram se sentir solitária e triste. No fim da sua vida, tudo que ela queria era poder reviver aqueles tempos perdidos, ter amigos e sair com eles depois das aulas, ter namorados, experimentar um pouco de liberdade. Claro que como a sua retomada da juventude é totalmente sobrenatural, o mangá tem um toque a mais com a presença de Rei e os segredos que envolvem seu aparecimento, bem como o que precisa acontecer para que ambos atinjam seus objetivos. A obra tem um bom teor de romance, mas um pouco mais pé no chão, sem retirar a leveza e as cores da adolescência, sempre tão presentes em mangás que trabalham com a temática de vida escolar. Enquanto revive seus dias de glória, Sumire também aprende sobre amizade, amor, tristeza e as tantas complexidades que essa idade trás, mas sem deixar para trás a experiência que ela adquiriu ao longo de seus sessenta anos. No geral, é uma leitura emocionante, com momentos de comédia e um toque de romance que vai desenvolvendo-se sem pressa e se tornando mais interessante a cada capítulo.

Os personagens naturalmente são interessantes e diferenciados entre si, com suas fortes características bem introduzidas, mas mantendo um grande ar de mistério entre os principais. Suas atitudes e emoções são bem realistas e até os conflitos são bem críveis e apresentam uma solução satisfatória dada a profundidade dos personagens. Um envolvimento com o leitor é fácil de se alcançar e suas ações e o desenvolvimento de seus relacionamentos são críveis, num ritmo mais natural. Tanto adolescentes quanto adultos vão poder se identificar de diversas formas com Sumire e seus amigos. É possível que a personalidade de Sumire possa causar irritação em alguns leitores, dado que ela é uma adolescente em um relacionamento, mas é tremendamente tímida e inexperiente em diversos tipos de relacionamentos, além do conflito que pode causar na cabeça de quem acompanha sua história sobre ela ser na verdade uma idosa e ter um par romântico adolescente, mas todas essas coisas são explicáveis e compreensíveis. Claro que não revelarei tudo, mas a personalidade de Sumire é facilmente explicada pelo fato de ter sido criada por um pai muito rígido, numa época onde as mulheres a recém estavam ganhando direito a educação. Seu comportamento com outras pessoas é apenas um reflexo de sua educação e da época na qual viveu.

O traço do mangá apenas completa o quadro. É esteticamente agradável apesar da falta de maior senso de moda, mas ainda tem o ar jovial, com linhas delicadas para os personagens e emoções que transparecem em seus rostos e outros movimentos de seu corpo.

Sem mais a declarar, para os que desejam acompanhar a jornada de Sumire na realização de seu desejo e como será o desfecho dessa história, tenho certeza que irão se emocionar de várias maneiras. Se você já leu esse mangá, quem sabe deixa um comentário sobre a sua experiência com ele?

Vejo vocês na próxima postagem, com mais um mangá de terror! Essa semana também teremos uma resenha do quadro ‘leituras da meia-noite’, então fiquem ligados no site e no Amino!

Esta entrada foi publicada em Mangá, Resenha, Resenhando e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.