Leituras da meia-noite: Sono Kisekae Ningyou wa Koi wo Suru

Olá, adorados leitores que estão derretendo aí nas suas cidades (ou assim espero, não quero ninguém na vida boa no frio enquanto eu sofro!). Como alguns já sabem, esse quadro super esporádico é utilizado para leituras borderline-H e também alguns eróticos que eu não aconselho a ler por exemplo, no meio da  galera da sua família~

Lembrando que as imagens serão mantidas o máximo possível em um nível safe e isso vale pra qualquer leitura desse quadro, mas caso não seja possível a resenha estará disponível apenas no site e não em locais como o Amino, onde também compartilho minhas postagens. Por fim, gostaria de avisar que esse mangá em específico é na verdade bem leve, mas por via das dúvidas achei melhor encaixar aqui mesmo nesse quadro.

Tudo devidamente comunicado, então vamos lá com mais um romance meio pervo~

Informações

Título original: その着せ替え人形は恋をする
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 2 volumes PdO, 14 capítulos online
Status: Andamento
Demografia: Seinen
Gêneros: Comédia, ecchi, romance, vida escolar
Mangaká: Fukuda Shinichi
Ilustração: Fukuda Shinichi
Ano: 2018
Editora Japonesa: Square Enix
Revista Japonesa: Young Gangan
Link do mangá no Anime-Planet

Sinopse

Gojou é um garoto que tem extremas dificuldades em socializar devido a um trauma de seu passado cujo motivo é a sua paixão. O trauma foi tão grande que ele é basicamente um adolescente recluso, gastando seu tempo livre sozinho com seu hobby, até que um dia ele tem sua paixão secreta por fazer bonecas japonesas descoberta por sua colega gyaru chamada Kitagawa, que é uma menina muito sociável e de bem com a vida e que ainda é uma otaku assumida. Logo que se conhecem Kitagawa precisa urgentemente das habilidades de Gojou e assim começa uma bela amizade com futuro promissor!

O que você gosta não tem nada a ver com ser menino ou menina!

E foi com essa frase de entrada para a resenha em si que eu conheci Sono kisekae ningyou wa koi wo suru (eita nomezinho!). Gojou é esse adolescente recluso que tem uma paixão digna pela confecção de bonecas hina, que acontece de ser o negócio de seu avô, com quem vive depois que os pais morreram. Ele quer ser capaz de criar maravilhosas e hipnotizantes bonecas hina, mas está muito longe disso ainda, sendo melhor em fazer roupas. Enquanto isso a super sociável gyaru Kitagawa tem uma paixão fogosa por animes e jogos, principalmente VNs eróticas, principalmente uma personagem de um jogo chamado ‘slimey girls 2’ que basicamente trata de um clube escolar de escravas sexuais (mas é tudo com amor e consentido. É, isso mesmo.) A sua paixão pelo jogo e pela personagem é tão grande que ela deseja fazer cosplay dessa personagem, que utiliza um lindo vestido gothic lolita, mas Kitagawa não conseguiria costurar nem que se esforce muito. É nessa hora que ela vê que Gojou sabe costurar muito bem e oferece uma parceria: Ele faz o vestido pra ela poder realizar o seu sonho e…bem, é só isso, ele aproveita e se diverte com ela, hahaha ~

O roteiro como podem ver é super simples. O dia-a-dia de Gojou muda bastante com essa adorável gyaru na sua vida. Ele, que sempre foi muito recluso e, portanto, retraído, começa a se soltar, se divertir e aproveitar pra valer a vida, mas ainda tem que encarar todos os probleminhas de ser um rapaz saudável tremendamente atraído por sua colega e agora amiga e agora modelo e futura cosplayer. Os desafios impostos pela história geram muitas risadas e expectativas da parte dos leitores, é sem dúvidas um mangá cativante e divertido e o erotismo que é uma das coisas que está muito presente (começa com tirar as medidas dela para o vestido), não é algo puramente e exclusivamente para excitar o protagonista masculino ou o público e sim elementos naturais que acontecem entre uma garota que não sente vergonha de ficar de bikini ou dos seus gostos pervertidos e um garoto muito, muuuito tímido e retraído que nunca tinha nem ficado muito perto de uma garota.

Fora toda essa parte engraçada e inevitavelmente erótica, a obra oferece uma importante mensagem, principalmente para os leitores jovens, mas algo bom de reforçar em qualquer idade: não tenha vergonha da sua paixão, faça o que você gosta com amor e dedicação máximos e não importa o que aconteça, seja você mesmo o máximo possível, para uma vida saudável e feliz. Essa mensagem sem dúvidas é importante.

No que diz respeito aos personagens eu só gostaria de falar que o mangá é muito focado nos dois por enquanto, mas naturalmente como todo romance irão surgir rivais ou adições a lista de garotas que desejam que Gojou costure seu cosplay, mas vendo que ele é um protagonista interessante, desenvolvido e pensado com carinho, duvido que vá deixar de estar totalmente apaixonado pela Kitagawa. Gojou é um rapaz muito determinado, sincero, inocente e interessante. Não acontecem situações completamente forçadas apenas para gerar cenas eróticas e ele definitivamente não quer ter nenhum harém e nem engravidar todas as mulheres do mundo, ou qualquer loucura dessas. Ele queria ver a garota que gosta muito feliz com o cosplay, realizando um pequeno sonho de seu hobby. Essa aliança deles é muito bonita e muito digna sim. Quanto a Kitagawa, apesar da fama das gyaru, ela não é alguém que enxerga a luxúria e malícia por trás de seus atos. Usando um bikini para tirar medidas ou indo comprar até a cinta liga para o cosplay com Gojou não são coisas que ela vê como proibidas ou sexualmente excitantes. De certa forma ela também é um pouco inocente quando se trata de homens 3D e não é que não veja Gojou como homem, ela apenas nunca experimentou esse tipo de situação, o que a torna uma personagem com muito potencial e super divertida e interessante, além de ser rainha dos quotes mais verdadeiros do mangá, como o título dessa parte do texto lá em cima.

O traço é absurdamente…fofo. Sim, esse é o termo técnico em latim mórbido, super difícil de aprender. O traço é realmente de encher os olhos, super atrativo e faz total juz a proposta erótica da história, não deixando de mostrar a beleza dos detalhes das bonecas hina e outras situações muito emocionantes durante suas páginas. Eu mesma estou usando uma das imagens coloridas de contra capa como wallpaper já.

Caso você aí esteja querendo uma história de comédia erótica escolar com um cara que ama fazer bonecas e até fala com elas e uma gyaru otaku assumidíssima, manda ver nesse mangá, mas por favor, fecha a porta do seu quarto antes pra não ter problemas depois ~

E esse foi mais um leituras da meia-noite gente! A leitura que pretendo falar no sábado/domingo tem duas partes e a segunda é super longa, então tenham paciência. Vou tentar falar da primeira essa semana, mas não prometo nada!

Esta entrada foi publicada em Leituras da meia-noite, Mangá, Resenha e marcada com a tag , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.