Resenhando: Mahou Shoujo Tokushuusen Asuka

Olá, povo que está derretendo pelo Brasil, eu também to morrendo com vocês! Por isso mesmo que o blog está largado às traças, é muito difícil conseguir maquinar artigos decentes nesse calor desumano. Se você gosta de verão, sai daqui ta? <3

Estava me coçando pra fazer uma resenha nova já que tenho lido bastante até, mas tenho que admitir que não é o melhor momento, então sinto dizer que o texto fica prejudicado pelo cansaço e vontade de morrer que o calor trás.

Ando lendo bastante, é verdade, mas formular os textos ta complicado e muita coisa também tem pouco material pra eu formar ideias, mas já tem 2 título fora esse que com certeza vou falar porque tem quase 200 capítulos. No caso do título de hoje, que também está sendo um dos animes da temporada pelo que eu vi (e não assisti), os capítulos disponíveis são poucos, inclusive por ele ter sido licenciado nos estados unidos é bem mais difícil ter os capítulos via scan. Mesmo assim, ta na lista e fico no aguardo de mais, sem pressa. Se eu pudesse importar tranquilamente, também o faria assim como muitos outros títulos que não temos no país.

Espero que vocês curtam meu breve texto sobre minha experiência com esse mangá!

Informações

Título original: 魔法少女特殊战明日香
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 9 volumes PdO, 4 volumes e 14 capítulos online
Status: Andamento PdO e online
Demografia: Seinen
Gêneros: Ação, drama, horror, sobrenatural
Mangaká: Fukami Makoto
Ilustração: Tokiya Seigo
Ano: 2015
Editora Japonesa: Square Enix
Revista Japonesa: Big Gangan
Link do mangá no Anime-Planet

Sinopse

A Terra se vê ameaçada por criaturas sinistras do netherworld e agora a única chance de vitória nessa guerra está nas mãos de jovens garotas que ao formar um link com uma fada artificial do netherworld são capazes de se transformarem em garotas mágicas e utilizar táticas de combate mágica para acabar com o inimigo!

Muitos anos após a grande guerra, essas garotas tomaram rumos diferentes e precisarão mais uma vez colocar suas vidas na linha de frente.

Militares e magia, why not?

E quem disse que esse é um mahou shoujo kawaii desu? Nananinanão. Esse aqui nem tenta nos enganar começando com algo meigo pra depois desbugalhar numa aspiral de caos tão louca que acho que até o Junji Ito aprovaria, não, Mahou shoujo Tokushuusen Asuka (meu senhor, que nome) já vai logo entregando que enquanto é muito bonitinho elas serem garotinhas mágicas, elas tem um trabalho muito adulto a fazer. Sim, a serialização dá uma pitada no passado mostrando as garotas enfrentando um big boss enquanto ainda eram estudantes elementares. O roteiro de Mahou Shoujo Asuka (vamos cortar uma palavra pelo menos né), apresenta uma história anos depois de um grande conflito, onde tanto a força militar quanto a mágica avançaram e dois mundos colidem violentamente em uma coexistência ameaçada e obviamente, bem corrompida. Em Asuka (agora sim ta satisfatório), vamos conhecer muitas outras pessoas além da Asuka, presenciar o melhor de dois mundos com tráfico de pessoas, de itens e artefatos raros mágicos, transformação em garotas mágicas malignas na marra, muita violência e claramente, magia…utilizada como estratégia de combate militar, claro.

Um dos pontos mais interessantes desse mangá é a falta de sugarcoat por tudo e a total falta de piedade real dos inimigos, não importando se alguém está equipando a plot armor, apesar dessa preferência ainda acontecer com a nossa mahou shoujo Asuka, né? Mas nada nessa vida é perfeito, inclusive essa história, mas num bom sentido.

Asuka (e aqui me refiro a obra) apresenta muita treta, intriga, traição e maracutaias rolando por baixo dos panos enquanto as forças militares fazem um time com garotas mágicas agora crescidas e com diversos problemas psicológicos graças a essa vida, mas ainda assim com forte intenção de parar o inimigo, seja ele qual for e seja la qual for a desculpa delas para isso, afinal muitas só querem ter um direito de ir e ser totalmente insana. Até onde foi traduzido (no inglês) por scans, a grande virada da história ainda não aconteceu, mas não é um roteiro difícil de se desvendar e sua intenção é apresentar uma história que entretém, mas não necessariamente te segura em mistérios por muito tempo, o que não é ruim.

Quanto a arte desse mangá, eu gostei bastante. As lutas não são difíceis de entender, a movimentação entre quadros é fluída, a posição de tudo está ok (esqueci o nome técnico haha) e sim, tem um considerável fanservice ali bem na cara do leitor, mas não é de todo ruim, só um pouquinho exagerado, mas nada que tire o foco do que é importante no roteiro.

Bom gente, me levou mais de 1 semana digitando tudo isso na minha chapa quente com letras. Não sei quando mais postagens irão aparecer, depende inteiramente do clima do Sul, então até a próxima, porque eu já paguei o domínio por mais 1 ano, então com certeza vai ter próxima!

Esta entrada foi publicada em Mangá, Resenha, Resenhando e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.