Resenhando: Solo leveling

Olá, povo que lê! Ontem tive uma overdose desse manhwa maravilhoso e fiquei super animadona para trazer essa obra para o blog!

Eu maratonei os 67 capítulos e novos updates saem diariamente e também semanalmente em alguns casos, então vamos logo conferir a minha experiência com solo leveling~!

Peço que não estranhem as imagens serem bem longas. Não quero prejudicar a fluidez de uma cena cortando a tripa correspondente.

Informações

Título original: 나 혼자만 레벨업
Tipo: Manhwa
Capítulos:  67 capítulos + prólogo PdO e online
Status: Andamento
Gêneros: Ação, aventura, fantasia
Mangaká: Red Ice
Ilustração: Akira Rei, Red Ice
Ano: 2018
Editora: D&C Media, Kakao
Serializado em: D&C Webtoon, KakaoPage
Link do manhwa no Anime-Planet

Sinopse

Fazem 10 anos que portais começaram a aparecer pelo mundo e desses portais monstros de vários tipos saíram para atacar as pessoas, mas isso não durou muito. Ao mesmo tempo, uma pequena parcela da população mundial recebeu um despertar para novas habilidades, lhes dando capacidade de aniquilar esses monstros sem deixá-los sequer sair do portal. Esses portais se tornaram dungeons e os despertados se tornaram hunters e agora, essa é uma carreira de alto risco e recompensa onde muitos perdem sua vida. Sung Jin-Woo é um dos hunters, mas tem a fama do hunter mais fraco do mundo, vive encarando situações de quase morte e é mais um peso morto do que qualquer coisa em raids. Tudo muda quando ele e uma party encontram uma dungeon secreta.

Arise

Solo leveling tem uma estrutura bem simples que vemos em títulos de ação, sejam eles japoneses ou coreanos. Garoto fraco consegue habilidades para superar as adversidades impostas em seu caminho e a partir daí decide trilhar um caminho que pode ser do bem ou do mal ou apenas conveniente para si mesmo. Sung Jin-woo é um cara de vinte anos que certamente não curte ser o mais fraco do mundo. Ele já pertence ao rank mais baixo dos hunters, o E-rank e ser considerado o mais fraco dentro dos mais fracos é realmente algo frustrante, mas Jin-woo não pode parar de ser um hunter, já que precisa pagar as contas do hospital de sua mãe e mandar sua irmã para a faculdade.

Jin-woo vai para mais um raid onde o desprezo e discriminação que já o persegue por ser um E-rank só aumenta com o fato de ser realmente um completo inútil dentro de uma dungeon, apesar disso o líder da party se responsabiliza por levá-lo se é isso que ele quer mesmo. Com o maior ar de RPG, todo mundo tem equipamentos com propriedades mágicas para conseguir acertar os inimigos, mas claro que para ter equips você precisa ter dinheiro e para isso precisa de fato matar monstros sozinho e pegar seus cores, vender e daí tentar obter algum lucro. Nosso protagonista frágil e cansado, acumulando sua raiva em um potinho, claramente não tem dinheiro nem para um corte de cabelo decente, então luta com suas próprias mãos. Sim, ainda estamos falando da estrutura, pois depois de derrotarem o boss da dungeon, ela não fechou como de costume e um novo portal se revelou aos hunters, tendo votado para entrar nessa dungeon extra pelo dinheiro e fama, a party seguiu…para o seu pior pesadelo.

É naquele lugar sombrio e pesado que o medo e a morte marcaram presença, subjugando os personagens iniciais, tirando suas vidas e impondo novas regras e detalhes que Jin-woo conseguiu entender, apesar de ser tarde demais. Largado para morrer, traído e abandonado pelos membros da party, Jin-woo se encontra em uma espécie de altar sacrificial e quando está prestes a perder sua vida, o ‘sistema’ lhe manda mensagens sobre uma quest de re-awakening (podemos chamar de renascer ou rebornar, termo muito utilizado também no MMORPG Ragnarok Online). Esse novo despertar muda totalmente a vida de Jin-woo, tanto para melhor quanto parar pior.

O protagonista então segue no que os leitores desse gênero já conhecem: a descoberta das reais habilidades, suas atuais limitações e a exploração das novas vantagens que se tornar um ‘player’ trouxe. Jin-woo não é o único que renasceu, apesar da condição bem rara, mas ele é o único que o sistema mantém vivo a todo custo, o único que pode upar de nível, o único que ganha acesso a uma montanha de coisas novas e vantagens, mas tudo tem um preço e com o passar do tempo, quanto mais forte Jin-woo se torna, quanto mais seus status sobem, mais ele olha para o abismo…e você sabe, o abismo começa a te olhar de volta.

Mesmo em pouco tempo, Jin-woo consegue mudar quase que totalmente a sua vida, mas também começa a afetar a vida de outros. Sua identidade e seus poderes exclusivos são um problema, sua extrema força e baixíssimo rank não fazem o mínimo sentido e o sistema também impõe ao player que ele faça o que tiver que fazer para continuar vivo, mesmo que tenha que assassinar hunters que atentem contra sua vida.

A evolução que Solo leveling apresenta no decorrer de sua trama é conhecida por muitos como eu falei, mas o leitor aqui pode acompanhar algo mais sóbrio e certamente que vai lhes convencer rapidamente de fazer total sentido. Não temos um bem e mal claro ainda, especialmente que caminho o protagonista está disposto a trilhar ou quanto mais de sua humanidade irá perder em nome da força, do poder de poder se superar sempre, de ser o único capaz de evoluir daquele jeito. Claro que ele se envolve com muitas pessoas no decorrer da trama e podemos acompanhar seus nobres motivos, seus podres debaixo do tapete, suas mudanças sutis e seu desenvolvimento rápido, porém, gradual e satisfatório em termos de passagem de tempo para nós, leitores.

A história vai assumindo uma atmosfera mais pesada conforme as decisões de Jin-woo e naturalmente sua natureza chama todo tipo de atenção. Mesmo com outros problemas globais em andamento e os indispensáveis dramas pessoais, Jin-woo se mantém firme em sua rotina de continuar indo em dungeons, continuar upando solo. Se tornar tão forte que nada nem ninguém possa lhe dizer que é fraco, tão poderoso que nunca precise depender de companheiros de party traiçoeiro e tão rico que possa fazer qualquer coisa para garantir o bem-estar de sua família.

Até onde o sistema ajudará Jin-woo e qual o motivo de tudo isso? Seus novos amigos, inimigos e interesses, que rumo isso tomará? Tudo envolto em segredos do passado e o verdadeiro objetivo das dungeons é revelado nesse manhwa de pura ação que vai encher o leitor de adrenalina, teorias e expectativas.

Os personagens apresentados são vários e o leitor passeia de background em background aos poucos. O desenvolvimento do roteiro é feito num ritmo acelerado, porém, crível e permite que aos poucos o leitor descubra mais sobre os personagens, mudando os conceitos que pode-se formar e criando expectativas que podem ser ou não quebradas no próximo painel. Alguns são mais engraçados, outros cooperativos, muitos passageiros e ainda tem aqueles que são cheios de segredos do passado. Se Jin-woo sozinho não poderia ser mais interessante, os leitores de Solo leveling não vão se decepcionar com o resto dos personagens.

O manhwa também apresenta diversas características de jogos, mesmo que seja apenas para o protagonista. O fato de existirem dungeons, dos hunters se juntarem a guilds, participarem em raids, equiparem itens mágicos e lucrarem em diversos graus com tudo isso não mostrará ao leitor alguma associação forte com jogos, ao contrário da trajetória especial do protagonista, onde o sistema se prova existente, ele se torna algo a parte de hunters e monstros, um player e onde ele é o único que consegue upar. Três mundos convergem para formar a ambientação de solo leveling e a realidade deste local é bem demonstrada com o auxílio de uma arte mais realista (menos estilo mangá, como muitos manhwas são), com cores fortes e painéis bem trabalhados, mostrando muito bem expressões, cenários, habilidades e deixando o leitor emocionado e por vezes sem fôlego.

Solo leveling se mostrou uma obra de ação imperdível para todos os fãs do gênero. Não deixe de conferir e descobrir se te agrada! Já conhece? Comente sua experiência também, mas não dê spoilers~!

Espero que tenham curtido a minha experiência com Solo leveling! Vejo vocês na próxima postagem~!

Esta entrada foi publicada em Manhwa, Resenha, Resenhando, Webcomic e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.