Resenhando: Kimetsu no Yaiba

Olá, devoradores! Essa semana (ou mais precisamente, no fim de semana), eu li os mais de 100 capítulos de Kimetsu no Yaiba e vim contar pra vocês minha experiência com uma das obras adaptadas dessa temporada. Estou assistindo a adaptação só por estar nas mãos da Ufotable, mas me diverti demais lendo o mangá!

Informações

Título original: 鬼滅の刃
Tipo: Mangá
Volumes e capítulos: 15 volumes, 156 capítulos
Status: Andamento
Demografia: Shounen
Gêneros: Ação, aventura, drama, fantasia, histórico, sobrenatural
Mangaká: Gotouge Koyoharu
Ilustração: Gotouge Koyoharu
Ano: 2016
Editora Japonesa: Shueisha
Revista Japonesa: Shuukan Shounen Jump
Link do mangá no Anime-Planet

Sinopse

Kamado Tanjirou vive pacificamente dia após dia, vendendo carvão para ajudar sua família. Sem um pai no cenário para aumentar os lucros da casa, tudo depende do filho mais velho, mas apesar de todas as responsabilidades, Tanjirou nunca deixa de sorrir gentilmente e manter seu espírito mesmo em situações adversas. Isso dura até que ao retornar para casa depois de mais uma venda de carvão, encontra sua família brutalmente assassinada. Tanjirou tem um olfato muito apurado e consegue sentir um cheiro distinto no local, o cheiro do culpado. Perdendo seu chão, Tanjirou descobre que sua irmã mais velha, Nezuko, ainda está viva, mas havia se tornado uma das temidas criaturas desse mundo: um demônio. Tanjirou fará tudo em seu poder para trazer Nezuko de volta e até lá, garantir que ela não devore nenhum humano.

Demon Slayer

O mangá é ambientado na era Taishou e nos conta sobre a vida de Tanjirou e os que conheceu em sua jornada para transformar sua irmã em humana novamente. Em uma época cheia de misticismo, ainda é difícil acreditar que criaturas -praticamente- imortais como demônio existam e muito mais difícil é acreditar que uma organização não reconhecida pelo governo se dedica a exterminar essas criaturas, mesmo que custe sua vida.

Kimetsu é um mangá shounen e não foge de sua demografia, contendo clichês típicos a torto e a direito e aquele protagonismo conhecido por muitos. Pra ler shounen, essa adorável autora é bem seletiva. Não é que eu não adore uma boa pancadaria, mas sou mais exigente quanto aos motivos e justificativas para tal e Kimetsu passou o corte, digamos assim. É um mangá que primeiramente é hilário! O leitor pode rir até se rasgar e explodir de tantos momentos de comédia, mas esses momentos não tiram o foco total das partes mais sóbrias, comoventes ou onde é preciso prestar mais atenção na composição do quadro, como em batalhas mais acirradas onde muitas técnicas são utilizadas.

Equilibrando muito bem um pouco de mistério, muita ação e comédia pra caramba, Kimetsu ainda consegue contar sua história trágica e sangrenta sobre demônios, caçadores de demônios e seus dramas pessoais. Não vá pensando que os “vilões” nessa obra são pobres coitados. Eles são o que chamamos de vilões justificados. A curto e grosso, eles sofreram e foram enganados a uma vida mais fácil, desde que se tornassem assassinos frios que viveriam até suas cabeças serem cortadas servindo um grande demônio que sinceramente, só não quer ficar isolado do mundo.

Kimetsu vai apresentar a quem se aventurar por suas páginas, uma aventura muito recheada. Quem é mau tem motivo, quem é bom tem motivo, quem está no meio de campo também tem motivo e tudo será explicado. Longe de mim tirar esse imenso prazer de vocês, mas fiquem curiosos…é tudo que eu quero ~

Aproveitando o gancho, depois de falar tudo isso já pode-se imaginar que os personagens são consideravelmente trabalhados, com um nível satisfatório de profundidade. Eles vão te cativar de um jeito ou de outro e os conhecer melhor é empolgante.

A arte também está dentro do agradável. É a segunda obra lançada dessa mangaká, mas dá pra notar o nível de dedicação no decorrer dos capítulos e sua evolução conforme passa a desenhar mais e mais os personagens e suas técnicas. No que diz respeito a cenários, batalhas e o visual das técnicas utilizadas, é tudo atraente aos olhos e bem definido. Seja técnicas de sangue dos demônios ou uma das respirações dos caçadores de demônios, o visual é de “encher os olhos”.

Se procura um shounen atual que representa bem sua demografia, oferece uma ótima dose de diversão e não parece que vai durar duas vidas, vai fundo em Kimetsu no Yaiba!

Já conhece? Está lendo também? Comenta aí o que acha!

Vejo vocês na próxima postagem~!

Esta entrada foi publicada em Mangá, Resenha, Resenhando e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.